(Arte: TUTU)
Nutty Bavarian aposta também em delivery e marketplace

Este período de pandemia mudou o formato da Nutty Bavarian, rede de franquias especializada em castanhas. O foco, antes voltado para shoppings e aeroportos, agora está direcionado também para quiosques em lojas de materiais de construção, pet shops, supermercados, galerias,parques e até lojas de rua – a primeira delas, inclusive, foi inaugurada há cerca de dois meses.

No novo episódio do podcast Mercado& Perspectivas, a sócia-diretora da Nutty Bavarian, Adriana Auriemo, aponta ainda a expansão em relação a delivery e marketplace.

Veja também: 

Novidades do PIX para 2021 beneficiam empresários
FecomercioSP consegue ampliação do horário de funcionamento do comércio em todo o Estado de São Paulo
Pandemia pede análise mais criteriosa na hora de escolher uma franquia

Adriana relembra que a empresa surgiu como um novo modelo de trabalho e negócio de baixo investimento, com um quiosque em Campos do Jordão, no Estado de São Paulo. Com a pandemia, a companhia, há mais de 25 anos no mercado, precisou se adaptar rapidamente a novos canais de venda, que ainda eram pequenos dentro da rede. “A primeira coisa que fizemos foi entrar em contato com toda a nossa rede de franquias e ver quais seriam as nossas ações. Foi aí que nos fortalecemos no delivery e no marketplace”.

Ainda neste episódio, a sócia-diretora da Nutty Bavarian falou sobre formatos de parcerias, lojas fora do País, vendas de seus produtos para não franqueados e sobre o momento pós-pandemia. “A retomada para todos os que foram impactados não será um período fácil, mas acredito que, com o aumento do home office, as pessoas vão precisar sair de casa com uma outra intenção, já que passarão tanto tempo dentro de casa. E o nosso produto se encaixa muito bem para esses passeios.”

Ouça o podcast.

O programa também está disponível no Spotify e no Apple Podcasts.

 

Fonte Oficial: FecomercioSP

Comentários

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.