A indústria do entretenimento continua a crescer no Brasil. Segundo dados constantes em: www.pwc.com.br/pt/sala-de-imprensa/noticias/pwc-mercado-global-midia-entretenimento-movimentar-17.html, plataforma da PwC, esse setor deve gerar uma receita de US$ 43,7 bilhões no próximo ano. Isso representa um crescimento de 4,2% entre 2016 e 2021, resultado mais baixo do que o esperado, mas que ainda mantém o Brasil na nona posição global.

O mais interessante, entretanto, é notar que esse volume de negócios não é distribuído apenas entre as formas de entretenimento tradicionais, como televisão, cinema e rádio. A internet e as incessantes inovações tecnológicas ampliaram o leque de possibilidades e têm gerado muito lucros para quem consegue oferecer bons produtos, além de estarem transformando a forma como as pessoas se divertem atualmente.

Conheça a seguir algumas formas de entretenimento que estão em alta no Brasil.

Serviços de assinatura

Já se foi o tempo em que você tinha que organizar a sua vida de acordo com a programação da televisão para assistir ao seu filme ou seriado favorito. Nem ficar grudado no rádio esperando que o DJ toque aquela música você precisa mais.

Hoje em dia, há diversos serviços de assinatura que permitem que você assista e ouça o que quiser e quando quiser. O Netflix, como se sabe, é um fenômeno e desembarcou com força total no Brasil. Por aqui, a plataforma tem um dos maiores números de assinantes, cerca de 8 milhões de pagantes, o que faz do país seu terceiro maior mercado, ainda que o crescimento esteja um pouco menor, conforme informado em exame.abril.com.br/negocios/estagnacao-base-de-usuarios-da-netflix-no-brasil-cresce-cada-vez-menos.


Fonte: Pixabay

Outro serviço que também caiu no gosto dos brasileiros foi o Spotify. A empresa, que oferece streaming de música, tem investido em parcerias para criar podcasts, uma ramo que agregou mais de 8 milhões de novos usuários em todo o mundo somente no primeiro trimestre de 2019, de acordo com matéria publicada em exame.abril.com.br/negocios/spotify-ganha-8-milhoes-de-assinantes-parte-gracas-aos-podcasts/. E isso só pode ser sinônimo de bons resultados.

Games

Os consoles de games também continuam firmes e fortes e estão evoluindo cada vez mais. Se antes você tinha que reunir a turma para jogar e rezar para o joystick não quebrar no meio da competição, hoje é possível jogar online com pessoas de diversos países sem perder a qualidade e usando equipamentos muito mais robustos.

O Xbox One X, por exemplo, tem tecnologia Blu-Ray e é considerado aquele com a melhor plataforma online multiplayer, como se pode ler em canaltech.com.br/games/analise-xbox-one-x-107226/. Ele é inclusive respeitado pelos usuários do PlayStation. A realidade virtual, como se vê, tem tornado os games ainda mais interessantes.


Fonte: Pixabay

Outras plataformas, indo desde aplicativos até sites especializados em entretenimento, também oferecem vários tipos de jogos online para o utilizador. O Google, por exemplo, acabou de lançar nos Estados Unidos o Play Pass, um serviço de assinatura de aplicativos e jogos que oferece mais de 350 itens. Outros ambientes virtuais que também oferecem entretenimento online são Stadia, plataforma que ainda não foi lançanda no Brasil, e casino.betfair.com/pt-br/c/slots, que conta com uma lista de caça-níqueis com temáticas diversas e que está disponível no país. Desta forma, você se diverte sem sair do conforto de seu sofá.

Transmissão ao vivo

A possibilidade de assistir a um conteúdo ao vivo, o famoso live streaming, não é mais monopólio das redes de televisão. E isso também não está restrito a canais digitais vindos das mídias tradicionais. Atualmente, influenciadores ganham dinheiro com transmissões ao vivo de suas viagens, dando dicas de lazer e de entretenimento e até mesmo jogando, caso dos streamers do universo dos eSports, que você pode conferir aqui: dotesports.com/br/cultura/news/os-streamers-brasileiros-mais-engracados-de-2018.

O canal Pipocando, do YouTube, que pode ser acessado em www.youtube.com/user/pipocandovideos/featured, por exemplo, fez sua transmissão do Oscar 2019, que foi assistida por quase 1 milhão de pessoas. O espaço também está na lista de indicados de melhores influenciadores no setor de Cultura e Entretenimento no Prêmio Influenciadores Digitais.

E o por que disso tudo?

As vantagens do entretenimento online são muitas. Além da flexibilidade na hora de consumir o serviço, ele é mais barato por conta de sua tecnologia e também possibilita a expansão regional da base de usuários de forma mais fácil – algo essencial em um país de dimensões continentais como o Brasil. Sendo assim, é bem provável que muitas outras novidades ainda venham a surgir nesse setor em breve.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.