Washington, 13 Fev 2018 (AFP) – O presidente americano Donald Trump renovou nesta terça-feira a ameaça de retaliar dois grandes parceiros comerciais asiáticos, alertando para sanções contra China, enquanto promete revisar ou deixar um acordo de livre-comércio com a Coreia do Sul.

Queixando-se de que as indústrias de aço e alumínio dos Estados Unidos estão sendo dizimadas pelo dumping comercial, Trump disse, em um encontro com legisladores sobre comércio, que pensava em sancionar a China e que “considera todas as opções”, inclusive tarifas aduaneiras.

O presidente americano recebeu, no mês passado, dois relatórios do Departamento de Comércio sobre supostos subsídios chineses para exportações de aço e alumínio – cujas conclusões não foram publicadas. O governo ainda tem dois meses para decidir sobre possíveis retaliações.

Sobre Seul, Trump se queixou do acordo de livre-comércio de 2012 com a Coreia do Sul, considerado “um desastre”. Ele prometeu que os Estados Unidos iriam renegociar um “acordo justo” ou abandoná-lo.

O governo de Trump deu início a diálogos para renegociar o tratado de comércio EUA-Coreia (KORUS) em julho do ano passado, argumentando que ele é injusto.

“Temos um acordo muito, muito ruim com a Coreia”, disse Trump. “Ele não nos rendeu nada senão prejuízos”.

arb-dt/ec/jm/ll

Fonte Oficial: UOL

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.

Comentários