(Foto: Sebastien St-Jean/AFP)
  • Estadão Conteúdo
  • [30/08/2019] [18:59]

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) informou que 5.701.364 suínos já foram eliminados em países asiáticos por causa da contaminação com a peste suína africana (ASF, na sigla em inglês). O número representa um incremento de mais de meio milhão de animais em relação ao levantamento anterior da organização, divulgado em 22 de agosto.

Essa é sua matéria grátis do dia. Assine agora e tenha acesso ilimitado.R$ 0,99 no 1º mês

A revisão para cima se deve principalmente ao maior número de casos identificados no Vietnã, que passou de 4 milhões para 4,5 milhões de animais contaminados pelo vírus. É a pior condição quanto ao volume de animais levados ao abate sanitário segundo o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural local.

A FAO informou, também, a identificação de 73 novos focos da peste suína africana no continente asiático. Dos novos casos detectados, 72 foram reportados no Laos e um na China. Com a atualização, estima-se que haja 326 focos da doença espalhados pela Ásia, contra 253 do levantamento anterior.

A situação mais crítica, em termos de extensão, permanece sendo a da China, com 155 focos em 32 províncias, incluindo Hong Kong. Desde a identificação do surto, em agosto do ano passado, 1,17 milhão de suínos foram eliminados, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais do país.

Mongólia, Camboja, Mianmar e Coreia do Norte também são afetados no continente, mas sem evoluções da doença em relação ao balanço anterior. Os dados foram atualizados até a quinta-feira (29) e compilam apenas informações divulgadas por órgãos federais dos países, por isso o balanço diverge de estimativas de mercado.

Fonte Oficial: Gazeta do Povo

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.