Federação tem proposto o aperfeiçoamento do Marco Legal para que ele seja ainda mais eficaz para o setor
(Arte: TUTU)

O Senado está para votar nesta terça-feira (23) o Marco Legal das Startups e, embora a legislação deva trazer avanços significativos para a regulamentação da operação desse modelo de empresas no País, a FecomercioSP reforça a necessidade de mais prazo no diálogo com o ecossistema para chegar a um consenso sobre o texto do Projeto de Lei Complementar (PLC) 146/19.

Com a situação de crise instalada na economia e nos negócios por causa da pandemia de covid-19, a visão da Entidade é de que o momento pede do Senado a celeridade na decisão de outras prioridades, como a análise sobre a volta do pagamento do auxílio emergencial e reformas estruturais, por exemplo.

Leia mais sobre o assunto:
Marco Legal das Startups vai atualizar “regras do jogo” para negócios inovadores
Governo regulamenta procedimento simplificado para abertura de startup

A matéria sobre o Marco Legal já aprovada em dezembro pela Câmara dos Deputados apresenta medidas de estímulo à criação de startups e estabelece incentivos aos investidores por meio de um aperfeiçoamento no ambiente de negócios. O texto define o que é um startup, traz mudanças para os investidores-anjos e permite que startups ofereçam aos funcionários a opção de compra de ações (stock options).

Porém, até o momento, apenas uma audiência pública foi realizada para debater a matéria e justamente em razão da importância do assunto, a FecomercioSP acredita ser mais saudável ampliar o foco no texto do PLC para que este, quando aprovado, seja eficaz para o desenvolvimento do setor. A favor desse debate, a Federação organizou um webinário com o relator do Marco Legal das Startups, o deputado Vinicius Poit (Novo/SP), no qual ele detalha as mudanças propostas pelo Marco Legal no ambiente de negócios. Inclusive, o Comitê Startups da FecomercioSP explica em ofício a relevância na prorrogação dessa discussão.

Além disso, a Federação tem proposto o aperfeiçoamento do Marco Legal para que ele seja ainda mais eficaz para o setor. Em carta aberta entregue ao senador Carlos Portinho (PL-RJ), a FecomercioSP solicita ajustes no texto com base em quatro pontos. O documento foi redigido com um grupo de outras nove instituições e entidades – Anjos do Brasil, Abcomm, Abfintechs, Abvcap, Abstartups, ABO2O, Associação Dínamo, Abinsurtech e AB2L.

A Federação segue de perto essa e outras questões de interesse dos empresários. Acompanhe!

 

Fonte Oficial: FecomercioSP

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.