O ano de 2018 foi marcado pela retomada do mercado automotivo após a grave crise no setor que fez as vendas despencaram nos últimos anos. De janeiro a novembro deste ano, o volume de veículos novos que chegaram às ruas foi 14,1% acima em relação ao mesmo período de 2017. 

Tivemos novidades de peso, que mexeram nos mais variados segmentos, de hatches compactos a utilitários esportivos premium. 

Algumas marcas reformularam o seu catálogo, apostando em novos produtos para conquistar o consumidor que estava longe das lojas. E deu certo, quase todos os lançamentos foram bem aceitos pelo público.

>> CNH digital ganha app para ser baixada no celular e dispensar ida ao Detran

Por isso, a Gazeta do Povo elaborou um ranking com dez estreias mais relevantes neste ano. Na lista só modelos inéditos, novas gerações ou que passaram por uma transformação profunda, além de acrescentar algo inovador para o segmento.

Aproveite para votar no lançamento que considera mais importante ou interessante em 2018. Um resumo de cada carro segue depois da enquete para ajudá-lo na escolha: 

VOLKSWAGEN VIRTUS

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/VW Virtus 3_Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Visualmente, o carro é idêntico ao Polo, com o mesmo conjunto de faróis, grade e o capô arredondado repleto de vincos.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

Chegou em fevereiro de 2018 na esteira da ótima aceitação da nova geração do Polo, do qual é derivado. Logo se tornaria o sedã compacto-médio mais procurado nas lojas, superando os tradicionais Honda CityChevrolet Cobalt.

Feito sobre a moderna plataforma MQB A0, se destaca pela alto nível de construção, que lhe rendeu nota máxima no teste de colisão do Latin NCAP. Até a coluna B, compartilha os mesmos elementos do Polo, inclusive internos, como o painel 100% digital. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/VW Virtus 1_Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
As lanternas avançam sobre as laterais, complementando os vincos acentuados que começam nos paralamas dianteiros. Renyere Trovão / Gazeta do Povo

O entre-eixos 9 cm mais longo (2,65 cm) comparado ao hatch garante um espaço interno similar ao do Jetta e porta-malas generoso, de 521 litros. 

Foi eleito o carro do ano no Brasil por duas importantes premiações: Auto Esporte, o mais antigo no país, e Americar, Associação América Latina da Imprensa de Carros.

>> Vantajoso? Diferença de 70% nos preços entre gasolina ou etanol já não vale mais 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/VW Virtus 2_Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Aa versão topo de linha Highline tem como opcionais o quadro de instrumentos digital Active Info Display, com tela de 10,25 polegadas, e a central multimídia Discover Media de 8”, com GPS, sensor de aproximação e App-Conect.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

O modelo é oferecido em duas versões de motorização: a 1.6 MSI, de 117 cv e 16,8 kgfm, gerenciado pelo câmbio manual de cinco marchas ou o automático de 6 velocidades, e 1.0 TSI (turboflex), de 128 cv e 20,4 kgfm, sempre associado à transmissão automática.

>> Confira todos os detalhes do Virtus

TOYOTA YARIS

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Toyota Yaris 1_Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O  Yaris veio para ocupar o espaço entre o Etios e o Corolla, na faixa dos modelos chamados compactos-premium. Divulgação / Toyota

Yaris é um dos compactos mais vendidos no mundo. E a Toyota decidiu trazê-lo para o mercado nacional a fim de buscar o que o Etios não conseguiu: brigar com a turma de cima entre os compactos ‘premium’. 

A novidade estreou no fim de junho e vem cumprindo o seu papel, oferecendo bom nível de equipamentos e um visual bem mais interessante que o irmão de plataforma.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Toyota Yaris 2_Divulgacao_20181224121926-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O modelo compartilha a base do Etios, porém é maior e mais refinado. Mede 2,55 m de entre-eixoscontra 2,46 m do irmão menor. Divulgação / Toyota

Produzido na fábrica de Sorocaba (SP),o Yaris vem equipado com os motores 1.3, de 98/ 101 cv e 12,5/ 12,9 kgfm de torque, e 1.5, de 105/ 110 cv e 14,3/ 14,9 kgfm (gasolina/ etanol). 

As opções de câmbio são o manual de seis velocidades e o automático tipo CVT, as mesmas usadas pelo Corolla. O porta-malas leva 310 litros no hatch e 473 l no sedã. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Toyota Yaris 3_Divulgacao_20181224122307-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Por dentro, alguins traços do Corolla no volante e no quadro de instrumentos analógico.Divulgação / Toyota

>> Confira todos os detalhes do Yaris

FIAT CRONOS

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Fiat_Cronos_Precision_AT6_AMB-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
A Fiat não o trata o Cronos como um veículo derivado do Argo e sim um produto de personalidade de própria.Marcos Camargo / Fiat

Chegou algumas semanas depois do Virtus, mas com uma proposta um pouco diferente. Variante do Argo, o Cronos manteve o mesmo entre-eixos do hatch (2,52 m), o que o torna mais compacto que o rival da Volks

Fiat preferiu apostar num visual mais ‘esportivo’ para diferenciá-lo do hatch. A dianteira exibe detalhes que a deixam mais interessante que a do irmão menor. O capô é mais proeminente e se destaca pelos vincos acentuados, típicos de modelos esportivos.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Fiat Cronos 2-Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
São 36 cm de traseira a mais em relação ao Argo, o que garante um porta-malas generoso: 525 litros.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

Os faróis com led são ligeiramente mais finos que os do Argo. A ‘musculatura’ se espalha pelas laterais e para-choques, com desenho e recortes diferentes aos do Argo.

A traseira traz recortes profundos na tampa do porta-malas e no para-choque ao melhor estilo Audi. As lanternas bipartidas em led foram inspiradas no Alfa Romeo Giulia.

O interior do Cronos é o mesmo do Argo. Isso significa um nível superior de acabamento e sofisticação, o que lhe confere o tratamento premium dentro do segmento.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Fiat Cronos 3_Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O cluster vem com tela TFT de 3,5 polegadas de série e nas versões mais caras, de 7 polegadas. Esse também é o tamanho da tela do sistema multimídia, fixa ao centro do painel.Divulgação / Fiat

>> Confira todos detalhes do Cronos

FORD KA 2019

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Ka Hatch 1_Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
A alteração no visual foi sutil. Os para-choques redesenhados ganharam um acabamento em ‘C’ nas extremidades e as rodas de liga (ou as calotas) foram renovadas no design. Ford / Divulgação

Apesar de não mudar de geração, o Ford Ka passou por uma das transformações mais importantes da sua história. Enfim ganhou o tão pedido câmbio automático, presente nos rivais – exceção do VW Gol à época, que só veio  adotar esse tipo de caixa pouco tempo depois.

Também recebeu o motor 1.5 flex, de 136 cv e três cilindros, emprestado do EcoSport. É o modelo com a maior potência entre os principais concorrentes.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Ka Hatch 3_Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Na traseira quase tudo continua como antes. A diferença está no recorte do para-choque do hatch.Ford / Divulgação

Não bastasse a carroceria recebeu esforços estruturais com aço de alta resistência, especialmente nas regiões mais afetado em colisões – e assim melhora a imagem ruim deixada com o zero no crassh test da Latin NCAP

As mudanças surtiram efeito nas vendas, com o Ka brigando mais de perto com o Hyundai HB20 pelo posto de segundo carro mais vendido no Brasil (atrás apenas do Chevrolet Onix), chegando a superar o rival em alguns meses.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Ka Hatch 2_Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
A nova central multimídia de 6,5″ possui conexão Android Auto e Apple CarPlay. Ela é de série a partir da versão SE Plus e opcional na SE.Ford / Divulgação

>> Confira todos detalhes do novo Ka

CAOA CHERY TIGGO 2

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Caoa Chery Tiggo 2_Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O modelo possui baixo custo de manutenção e revisão conta com o padrão Caoa no pós-venda.Divulgação / Caoa Chery

O hatch altinho com pinta de SUV compacto foi lançado com a missão de ser vitrine da união da brasileira Caoa com a chinesa Chery. Além de tornar a fabricante asiática mais popular no país, além de diminuir o grau de rejeição. 

Vem conseguindo. Catapultou as vendas da Chery e fez a parceira projetar um volume quatro vezes maior de emplacamentos em 2019 em toda linha, com as estreias de Tiggo 5X (recém-lançado), o Tiggo 7 e o Tiggo 8 (ambos previstos para o próximo ano). 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Caoa Chery Tiggo 2 3_Divulgacao_20181224134146-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O Tiggo 2 ainda é um carro com raízes chinesas, mas que mostra uma evolução na dirigibilidade e visual, comparado a outros produtos da Chery.Caoa Chery / DIvulgação

O Tiggo 2 é uma espécie de adaptação do Celer nacional, feito em Jacareí (SP), com um aprimoramento da Caoa – representante oficial da Hyundai no país e uma das marcas com a maior índice de satisfação de clientes no pré e pós-venda.

O cartão de visitas do carro é visual. Os faróis com projetores, luz diurna em led e para-choque todo recortado se destacam em meio a detalhes cromados. Na traseira, as lanternas têm iluminação em led. 

O interior ainda precisa evoluir, mas o acabamento é bem feito, apesar de profusão de plástico rígido. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Caoa Chery Tiggo 2 4_Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
A lista de itens de série não surpreende, mas é bem completa para o segmento.Caoa Chery / Divulgação

>> Confira todos os detalhes do Tiggo 2

CITROËN C4 CACTUS

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Citroen C4 Cactus dianteira 2_divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
A personalidade do carro é valorizada pelo presença dos airbumps, uma espécie de para-choque emborrachado na parte inferior das laterais.Divulgação / Citroën

Não é só o lançamento do C4 Cactus, é o lançamento da nova Citroën no Brasil”. A frase proferida 
pela diretora geral da PSA Peugeot-Citroën, Ana Theresa Borsari, à época do lançamento do carro no fim de agosto, resume bem a importância da novidade para a marca. 

C4 Cactus chegou ao mercado nacional para tentar mudar o patamar da montadora, que aposta nos preços, no visual e no nível de equipamentos para buscar um espaço no concorridíssimo segmento de SUV compacto.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Citroen C4 Cactus dianteira 3_divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Na traseira as lanternas vêm com dois módulos em led alongados e efeito 3D, que entregam mais sofisticação ao modelo.Divulgação / Citroën

Produzido na fábrica de Porto Real (RJ), o C4 Cactus exibe a nova identidade da marca, com assinatura luminosa em três estágios. Na parte de cima as lentes esguias formam a luz diurna em led, que se conecta à grade composta pelo duplo chevron cromado.

Na região central ficam os projetores com máscara negra. Já embaixo estão os faróis de neblina abrigados num nicho cuja cor dos contornos pode combinar com a do teto e da capa dos retrovisores.

>> Tolerância para multas por excesso de velocidade pode aumentar

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Citroen C4 Cactus dianteira 4_divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O quadro de instrumentos é 100% digital e tem um velocímetro de números grandes e posicionado ao centro.Divulgação / Citroën

>> Confira todos os detalhes do C4 Cactus

MITSUBISHI ECLIPSE

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Mitsubishi-Eclipse-Cross-7_20181224141102-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Os faróis são bem afilados e a grade se completa com dois bumerangues cromados combinados ao para-choques. Divulgação  / Mitsubishi

A marca japonesa resgatou o nome do esportivo que ganhou as ruas brasileiras na década de 1990 com o abertura das importações de veículos e virou um clássico dos cinemas no filme Velozes & Furiosos.

Agora como um SUV intermediário de estilo cupê, recheado de tecnologia e com o sobrenome ‘Cross’ para engrossar a lista de utilitários da marca. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Mitsubishi-Eclipse-Cross-8-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Há um forte caimento da coluna C que transmite um ar de cupê, seguindo a receita dos BMWs X4 e X6.Mitsubishi / Divulgação

A novidade, que chegou às lojas em novembro, posiciona-se entre o ASX e o Outlander. Segundo a Mitsubishi, o Eclipse Cross é um dos lançamentos mais importantes da empresa em solo nacional nos últimos anos. 

A frente é marcante e alinhada à nova assinatura da marca. A traseira exibe lanternas também em formato de bumerangue, de tamanho reduzido que remetem ao desenho da Volvo.  Elas se interligam por uma barra luminosa que forma a terceira luz de freio e divide o vidro detrás. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Mitsubishi-Eclipse-Cross-9-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O propulsor é o Mivec 1.5 turbo a gasolina com injeção direta, associado ao câmbio automático do tipo CVT.
Divulgação/ Mitsubishi

>> Confira todos os detalhes do Eclispe Cross

VOLVO XC40

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Volvo XC40-Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
OS UV exibeum porte maior do que os rivais diretos. São 4,42 metros de comprimento, sendo 2,70 m de entre-eixos.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

Eleito o carro do ano na Europa, o XC40 veio para ser o principal produto da Volvo no mercado nacional. Os números de vendas já demonstram isso. Em pouco mais de seis meses, ele fez a marca sueca saltar de 4 mil para mais de 6 mil unidades emplacadas em 2018.

O modelo tirou espaço (leia-se clientes) dos rivais Audi Q3Mercedes GLABMW X1. É o carro mais em conta no país a oferecer comandos semiautônomos de condução. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Volvo XC40 2 Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O modelo é oferecido na motorização 2.0 Drive-E, porém com duas preparações distintas: T4, querende 190 cv, e T5, que chega a 255 cv.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

O sistema inclui o controle de cruzeiro adaptativo capaz de parar totalmente o veículo em congestionamentos e mover o volante em curvas leves a uma velocidade de até 130 km/h.

Outro recurso interessante é o dispositivo que ajuda os motoristas a evitar colisões com veículos que se aproximem vindos da pista contrária. 

XC40 segue o visual dos irmãos maiores (XC60XC90), com destaque para os faróis full led, com a assinatura do ‘martelo de Thor’ (iluminação diurna em formato de ‘T’). As luzes são autodirecionais e acompanham o giro do volante.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Volvo XC40 3 Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O multimídia se destaca pela orientação vertical da imensa tela de 9 polegadas, com a experiência semelhante a do manuseio de um celular.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

>> Confira todos os detalhes do XC40

VOLKSWAGEN TIGUAN

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/VW Tiguan 3_Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Maior e mais espaçoso que o anterior, o novo modelo é feito sobre a plataforma modular MQB.Renyere trovão  / Gazeta do Povo

A ofensiva dos SUVs anunciado pela Volkswagen começou pela nova geração do Tiguan – depois dele ainda tem outros quatro, sendo o T-Cross o mais badalado.

A novidade desembarcou no Brasil com o sobrenome AllSpace, entre-eixos bem maior (são imensos 2,79 cm), tecnologia semiautônoma e opção de 7 lugares a partir da intermediária Comfortline.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/VW Tiguan 1_Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O  novo Tiguan vem com 710 litros no porta-malas, que pode chegar a 1.761 litros com todos os bancos rebatidos, mas na opção de sete lugares tem somente 216 litros.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

Importado do México, o SUV médio possui dois tipo de motorização turbo:  a 1.4 TSI flex, de 150 cv e 25,5 kgfm, e a  2.0 TSI a gasolina,  de 220 cv e 35,7 kgfm – ambas acopladas ao câmbio robotizado DSG de dupla embreagem, sendo a primeira com seis marchas e a outras, com sete e tração integral 4Motion.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/VW Tiguan 2_Renyere Trovao-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
O Tiguan vem com direção semiautônoma, detector de pedestres e sistema de proteção pós-colisão, além de faróis em led.Renyere Trovão / Divulgação

A motor 2.0, o mesmo do Golf GTI, faz o Tiguan ir de zero a 100 km/h em impressionantes 6,8 segundos, que o coloca como o SUV mais rápido da categoria.

FORD MUSTANG

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Mustang_ Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.JPG
O Mustang  acelera de 0 a 100 km/h em 4,3 segundos, com velocidade máxima de 250 km/h limitada eletronicamente.Divulgação / Ford

Depois de uma longa espera, o lendário muscle car enfim começou a ser vendido pela Ford no Brasil. A já virou um sucesso instantâneo. 

Disparado, é o esportivo mais comprado no país. Ele vende mais que a soma de todos os concorrentes, e aí inclui Porsche 911Audi TTBMW M2Chevrolet Camaro.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Mustang 2_ Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.JPG
O Mustang é tão icônico que a Ford se permite não estampar seu logotipo uma única vez no carro.Divulgação / Ford

Lançado em versão única GT Premium, o Mustang possui motor V8 5.0, de 466 cv, e transmissão automática de 10 velocidades. 

Na lista de equipamentos estão painel de instrumento digital de 12 polegadas, faróis e lanternas em led, rodas de liga aro 19 e aerofólio traseiro.

O esportivo está sendo vendido no Brasil pela primeira vez em 54 anos de história. Após a renovação feita na sexta geração, o Mustang se mantém há três anos com o título de cupê esportivo mais vendido do mundo.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/12/24/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Mustang 3_ Divulgacao-ID000002-1200x800@GP-Web.JPG
O pony car oferece sete modos de condução e o quadro de instrumentos vai mudando o layout de acordo com o modo escolhido.Divulgação / Ford

SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM

Fonte Oficial: Gazeta do Povo

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.