A Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro removeu, hoje (3), da sua Subsecretaria de Inteligência, 11 oficiais. Com patentes que vão de tenente a tenente-coronel, eles foram transferidos para outros setores, como a Diretoria Geral de Pessoal (DGP) e o Estado-Maior Geral. Alguns foram incorporados a batalhões.

As mudanças ocorrem após sete PMs, também lotados na Subsecretaria de Inteligência, serem presos em uma operação da Polícia Civil no dia 29 passado. Acusados de extorsão, eles teriam fingido ser policiais civis da unidade especializada para inspecionar lojas e extorquir dinheiro de comerciantes.

A investigação também indicou que os PMs recebiam propina para, supostamente, não combater a venda de mercadoria pirata. Como consequência das prisões, foi anunciada ainda ontem (2) a exoneração do coronel Rubens Castro Peixoto Júnior, subsecretário de Inteligência. Para seu lugar, foi nomeado o coronel Murilo César de Miranda Angelloti.

“O novo comando faz a gestão de sua equipe e tem discricionariedade para movimentar os policiais de acordo com o perfil que mais se adeque à chefia”, informou em nota a Secretaria de Estado de Polícia Militar.

Fonte Oficial: Isto É Dinheiro

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.