A Oi irá testar a rede 5G com tecnologia da Huawei no Rock in Rio, festival de música que acontece no Rio de Janeiro a partir desta sexta-feira (27). A expectativa é que 700 mil pessoas passem pelo evento, que acontece neste e no próximo final de semana.

A rede 5G será utilizada pela equipe encarregada de realizar a cobertura do festival nas redes sociais. Uma das principais dificuldades das redes de internet móvel é de funcionar perfeitamente em locais com grandes multidões – ou seja, com muitos pontos de acesso -, o que torna o festival uma oportunidade interessante para o teste da nova rede.

O público interessado em testar a nova rede poderá fazê-lo em equipamentos compatíveis disponibilizados no próprio evento. “Sugerimos ao Rock in Rio a implantação da rede 5G para transformar o evento na primeira cidade conectada pela nova tecnologia”, diz José Cláudio Moreira Gonçalves, diretor de operações da Oi, em anúncio.

A Oi é a parceria oficial de infraestrutura do festival. O 5G será testado na frequência de 3,5Ghz e distribuído em oito antenas. Além do 5G, a operadora disponibilizará Wi-Fi para os presentes.

A Huawei está no centro do desenvolvimento da tecnologia de 5G – e também de muitas polêmicas sobre o assunto. Os Estados Unidos e a China lutam pelo protagonismo no lançamento. Nesta semana, a Câmara de Deputados dos EUA anunciou que pode criar um fundo de US$ 1 bilhão para substituir a tecnologia da Huawei, que é utilizada por muitas operadoras americanas. O país teme que os equipamentos da empresa chinesa “representem risco à segurança nacional”.

Enquanto isso, a Huawei está com olhos atentos no Brasil. A empresa já havia expressado interesse em implementar o 5G no país e irá investir US$ 800 milhões para construir uma fábrica em São Paulo. No local será realizada a produção de aparelhos com tecnologia 5G para a América do Sul.

Fonte Oficial: StartSe

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.