Pajé Huni Kuin, Same Putumi é também presidente do Instituto Nhandepa, ONG recém criada que busca preservar a história de sua aldeia – localizada na região do Rio Envira, no Acre) – seus costumes, tradições e também possibilitar a troca de vivências com outros povos. “O Brasil e o mundo precisam respeitar a cultura indígena porque todos têm o direito a este respeito”, diz ela em áudio para a GQ Brasil.

Uma das primeiras ações do Instituto é o projeto de crownfunding Nhandepa – Vozes da Floresta que alerta para questões vividas pela aldeia na Amazônia – a qual lida com urgências como a falta de saneamento básico. “A gente tem que cuidar ainda de problemas como a poluição causada pelos carros na região; precisamos trazer de volta nossos parentes que foram para a cidade e queremos guardar nossa terra – que nosso próprio povo cuide dela e preserve a cultura na mata viva. E queremos barcos para que os pajés visitem outras aldeias, outras terras, outros países”, enumera Same (se pronuncia Samã).

Pajé Same Putumi no Festival Mbaraete (Foto: Danilo Arenas / Divulgação)

A organização – através de sua líder e de sua vice, Cristine Takua (liderança guarani) – promove intercâmbios e vivências de artistas na região Norte – como aconteceu com Danilo Arenas e Vanessa Rosa. Estas duas visitas ao Acre, acontecidas a partir de 2016, resultaram na exposição Nhandepa que entra em cartaz no MIS, em São Paulo, a partir desta sexta-feira (15). Tanto Arenas quanto Rosa focaram seu olhar para a aldeia e a experiência resultou em fotos (feitas pelo primeiro) e em uma instalação imersiva (proposta pela segunda) – esta em parceria com Same e que conta com expografia de Verônica Natividade. A mostra, sob curadoria de Milton Guran e de Monica Maia, terá a exibição do documentário Huni Kuin: Os Últimos Guardiões, além de workshops e rodas de conversa.

Same Putumi (Foto: Gustavo Santos / Divulgação)

Atualmente quase 1 milhão de indígenas vivem no Brasil – em mais de 240 povos. Eles são responsáveis pela preservação de 30% da biodiversidade brasileira. Nhandepa é a união de Nhanderu, divindade Guarani (do sudeste do Brasil), com Epa Kuxipa, divindade Huni Kuin (da Amazônia Ocidental).

NHANDEPA – Mostra fotográfica, exibição de documentário, instalação imersiva, roda de conversa e workshop de projeção mapeada
De 15/02 a 03/03 (exceto dia 18/02)
MIS – Museu da Imagem e do Som – Av. Europa, 158 – Jd. Europa
Tel.: [11] 2117-4777
Entrada Gratuita

Fonte Oficial: GQ

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.