Clique para copiar

https://www.itforum365.com.br/nuvem-publica-da-ibm-ganha-tecnologia-de-supercomputadores/


A IBM anunciou nesta terça-feira (22) novas capacidades para sua nuvem pública. Entre elas, ganha destaque a tecnologia criptográfica Keep Your Own Key, que permite que as empresas mantenham o controle de suas próprias chaves de criptografia.

O Keep Your Own Key fornece mais segurança para os negócios, mas também traz novidades aos clientes. Assim, eles são os únicos que podem controlar o acesso aos seus dados.

Outra novidade é uma maior largura de banda para seus servidores na nuvem, de até 80 Gbps, tornando a nuvem pública da IBM pronta para hiperescala. Assim, empresas podem acessar os serviços de nuvem pública e dimensionar mais rapidamente suas redes em um único ambiente, o que é adequado para cargas de trabalho sensíveis.

A companhia também anuncia expansão de presença global de data centers de nuvem. Novas regiões multizona (MZR) incluem localidades como Toronto, Canadá e Osaka. Estes se somam ao recente anúncio da região multizona em São Paulo.

Tais regiões multizona chegam para ajudar clientes a implementar rapidamente cargas de trabalho e aplicativos de missão crítica em ambientes de nuvem híbrida, mas também com acesso aos serviços e infraestrutura de nuvem pública da IBM.

A empresa informa que a tecnologia IBM Power Systems, embarcada nos supercomputadores Summit e Sierra, estará disponível na IBM Cloud para geografias selecionadas até o final de 2019. A tecnologia oferece às organizações uma nova opção para desenvolver e treinar suas aplicações de Inteligência Artificial.

O IBM Security Advisor ganha novos recursos e agora pode detectar configurações de segurança incorretas. Isso pode ajudar empresas a avaliar e gerir melhor a segurança interna.

Nos últimos 12 meses, a IBM registrou mais de US$ 20 bilhões em receita com seus negócios em nuvem.

No anúncio, a empresa informou que clientes como Aegean Airlines, BNP Paribas, Elaw Tecnologia SA e Home Trust passam a adotar o IBM Cloud para cargas de trabalho de missão crítica.

“Arquiteturas abertas, baseadas em Kubernetes e contêineres, estão impulsionando a próxima onda de inovação na nuvem. É por isso que a IBM acaba de completar uma jornada de dois anos para aprimorar sua nuvem pública em uma base de software de código aberto”, afirmou Arvind Krishna, vice-presidente sênior de Cloud and Cognitive Software da IBM.

Fonte Oficial: IT Forum 365

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.