A ÀLG, nova label de Alexandre Herchcovitch e Fábio Souza, já tem sua própria loja desde outubro, mas no sábado (23) fez seu debut na passarela, em um evento na Vila dos Galpões, no bairro da Mooca, em São Paulo. O desfile, regado a referências aos anos 90, lança as propostas centrais da marca: ser um braço mais acessível da À La Garçonne, com peças que vão do esportivo ao streetwear e um olho fixo no que os jovens estão vestindo.

É uma proposta diferente da marca principal, que aposta em peças exclusivas, de números limitados. Foco, atenção, agilidade e maiores tiragens são o mote. “A vida inteira quis fazer só coisas inovadoras, à frente do que estava acontecendo na moda e aqui o mindset é o que está acontecendo na moda de agora, o que as pessoas querem usar hoje”, explica Alexandre em conversa com o Estado de S. Paulo (via PEGN).  

+ Revival: 10 acessórios que voltaram direto dos anos 90
+ À La Garçonne e Vans repetem colaboração com modelo clássico
+ Ofertas Amazon: Moda – descontos para todos as idades e gêneros

No desfile, despontaram o fluo e a nostalgia, na forma de moletons, casacos de tactel, bermudas, tricôs, camisetas e cachecóis. Confira imagens abaixo:

Parte da proposta da ÀLG também é ser meio que um necromante: no sábado, a label fez referências à defunta Pakalolo, e a ideia é seguir reerguendo marcas retrô fora de circulação – há ao menos duas coleções do tipo sendo planejadas ainda para este ano. Por ora, Herchcovitch, que é head de estilo do grupo Vulcabras-Azaleia, deve apresentar sua nova coleção para a À La Garçonne em março. Sua primeira linha para a Olympikus também deve sair no próximo mês.

Fonte Oficial: GQ

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.