O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse hoje (3) que não há interesse do governo em interferir na política de preços dos combustíveis.

“Não há intenção nenhuma do governo em influenciar na política de preços. O que nós estamos trabalhando, neste sentido, junto com a ANP, com a Petrobras, é dar mais transparência a esta política. Para que a população, a sociedade, entenda aquilo que ela está pagando. Quando damos transparência a esse processo, podemos fazer algumas correções, eliminar subsídios e tornar mais claro aquilo que é justo que seja pago pelo combustível”, disse o ministro, após participar da cerimônia de posse do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

O ministro de Minas e Energia participou da posse do novo presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, no Rio de Janeiro – Fernando Frazão/Agência Brasil

Bento Albuquerque frisou que não haverá mais subsídio ao diesel, medida adotada pelo governo anterior para atender reivindicações dos caminhoneiros que entraram em greve. “Isso [subsídio] acabou no dia 31 de dezembro. Não é uma questão de subsídio ao diesel, é uma questão de nós deixarmos o mercado estabelecer os preços. Isso não pode ser feito só com o combustível. Tem que levar em consideração o frete e outras condicionantes que levam ao estabelecimento dos preços”, disse o ministro.

Questionado pelos jornalistas sobre o preço da energia elétrica, o ministro disse que os subsídios no setor serão “reanalisados e a gente acha que a conta de luz, para o consumidor, vai diminuir”. 

Edição: Carolina Pimentel

Fonte Oficial: Agência Brasil.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.