A Microsoft não está para a brincadeira e terminou o ano com um lucro líquido de US$ 8,4 bilhões (cerca de R$ 30 bilhões), conforme o relatório do segundo trimestre do ano fiscal de 2019 divulgado pela empresa nesta quinta-feira (31). No mesmo período, o total arrecadado pela companhia foi de US$ 32,5 bilhões (cerca de R$ 120 bilhões) e os ganhos por ação ficaram em US$ 1,08 (R$ 4, aproximadamente).

Os números dos últimos três meses são bem animadores para a empresa que terminou 2018 como a mais valiosa do mundo: no mesmo período do ano anterior, a receita total foi de US$ 28,9 bilhões, o lucro foi de US$ 7,5 bilhões e os ganhos por ação foram de US$ 0,96.

Na nuvem do sucesso

Como vem acontecendo ao longo dos anos mais recentes, parte do sucesso da Microsoft pode ser diretamente associado à estratégia de investir em serviços de nuvem, setor cuja receita aumentou em 20% na variação ano a ano e fechou o trimestre arrecadando US$ 9,4 bilhões. O setor de negócios faturou US$ 10,1 bilhões no período, um crescimento de 13%, enquanto área de computação pessoal teve receita total de US$ 13 bilhões — aumento de 7%.

LinkedIn finalmente começa a render dinheiro para a Microsoft: a plataforma viu a sua receita crescer 29% no período. Apesar disso, o produto que mais viu a sua arrecadação aumentar foi o Azure, que cresceu 76% nos três últimos meses de 2018 na comparação com o mesmo período de 2017.

Outros destaques ficam com o Office 365 comercial, que arrecadou 34% a mais no trimestre, e o Xbox (softwares e serviços), com avanço de 31%. Confira aqui o relatório completo da Microsoft.

Fonte Oficial: TecMundo.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.