Resultado da rede varejista foi de lucro de R$ 189,6 milhões ante R$ 165,6 milhões alcançados no mesmo período de 2017

Por Estadão Conteúdo

access_time 21 fev 2019, 21h23

São Paulo – A rede varejista Magazine Luiza registrou um lucro líquido de R$ 189,6 milhões no quarto trimestre do ano passado, um desempenho 14,5% superior ao registrado no mesmo intervalo de 2017, de R$ 165,6 milhões. No ano passado, o lucro líquido somou R$ 597,4 milhões, uma expansão de 53,6%.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) atingiu R$ 353,5 milhões no quarto trimestre do ano passado, um incremento de 13% sobre igual período de 2017, com uma margem Ebitda de 7,7% (-0,9 ponto porcentual). No ano, o Ebitda somou R$ 1,245 bilhão, alta de 20,8%, com uma margem de 8% (-0,6 p.p.).

A receita líquida somou R$ 4,610 bilhões, alta de 27,3%, enquanto o lucro bruto avançou 22,8%, para R$ 1,296 bilhão, resultando numa margem bruta de 28,1% (-1,1 p.p.). No ano passado, a receita líquida atingiu R$ 15,590 bilhões, representando uma expansão de 30,1%, com um lucro bruto de R$ 4,537 bilhões e uma margem bruta de 29,1% (-1,0 p.p.).

O resultado financeiro líquido ajustado apontou perdas de R$ 87,4 milhões no quarto trimestre, ante um desempenho negativo de R$ 57,1 milhões de igual período de 2017. Segundo a empresa, a despesa financeira líquida ajustada aumentou “devido ao crescimento acelerado do Cartão Luiza em linha com a estratégia de fidelização dos melhores clientes.”

A varejista reforça que a linha de despesas financeiras, por outro lado, foi positivamente impactada pela redução de 76% nos juros de empréstimos e financiamentos e pela forte geração de caixa operacional da Companhia.

Em 2018, o resultado financeiro líquido ajustado foi negativo em R$ 276,7 milhões, ante perdas de R$ 358,6 milhões de 2017.

Fonte Oficial: Exame.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.