A recém-revelada décima geração Intel Core finalmente equipará um notebook do programa Project Athena, anunciado na CES 2019. A Lenovo, responsável pelo primeiro modelo apresentado, trouxe o ThinkPad X1 Carbon, a nova máquina focada em portabilidade e autonomia da marca.

Assim como prometido, o ThinkPad X1 Carbon terá vantagens únicas do Project Athena: conexão 4G, Wi-Fi 6, Thunderbolt 3, suporte para inteligência artificial e portabilidade. O propósito deste programa é aproximar a experiência dos notebooks à que temos com smartphones, incluindo bateria para um dia inteiro e a capacidade de ligar rapidamente.

(Fonte: Lenovo/Divulgação)

Ainda sem revelar qual processador equipará a máquina, sabemos que, por fazer parte da geração Comet Lake mais recente, ele terá 6 núcleos e suportará até 16 GB de RAM. Ademais, segundo a fabricante, testes de autonomia mostraram que o notebook se mantém por até 18.5 horas; e se isso não for o bastante, a bateria tem tecnologia Rapid Charge, alcançando 80% da carga em apenas 1h ligado na tomada.

Para a tela IPS de 14’’ há várias alternativas de resolução: 3840 x 2160 (4K); 2560 x 1440 (WQHD ou “QuadHD”) e três opções FullHD — comum, a equipada com PrivacyGuard e a touchscreen. Além disso, o seu sistema de som é turbinado com o Dolby Atmos Speaker System, possui sensor de digitais e armazenamento de até 2 TB em SSDs.

O notebook pesará cerca de 1 Kg e terá seu design com fibra de carbono na cobertura para os acompanhados de monitores 4K, os demais terão seu design somente em preto.

(Fonte: Lenovo/Divulgação)

Por fim, terá 2 entradas USB-C Thunderbolt 3; 2 USB-A 3.1 (1ª geração); HDMI 1.4 e teclado retroiluminado na cor branca.

O preço, como já era de se esperar, não é baixo. O valor varia de 1.659.00 € até 2.809.00 €, dependendo da resolução do monitor. Portanto, convertendo a moeda, o notebook fica na faixa dos R$ 7.500 para os brasileiros (sem impostos).

Fonte Oficial: TecMundo.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.