O Superior Tribunal de Justiça decidiu que a Ingresso Rápido não pode cobrar taxa de conveniência na vendas de ingressos pela internet. A ação foi movida pela Associação de Defesa dos Consumidores do Rio Grande do Sul, mas tem abrangência nacional. Além disso, a Ingresso Rápido terá que devolver os valores cobrados nos últimos cinco anos. A empresa ainda pode recorrer.

Fonte Oficial: Valor.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.