Uma juíza do estado da Califórnia reduziu de US$ 2 bilhões para US$ 250 milhões a indenização que a multinacional Bayer deveria pagar a um casal que desenvolveu câncer após décadas usando o herbicida Roundup. A empresa foi condenada em maio deste ano a indenizar o casal. A recente decisão de reduzir o valor da multa é provisória.

A juíza Winifred
Smith, da Comarca de Alameda, informou que o valor de US$ 2 bilhões excede o
precedente legal. Se as partes não concordarem com uma nova quantia durante audiência
nesta sexta-feira (19), o caso irá a um novo julgamento. A Bayer informou que
vai aguardar a ordem final sobre as moções pós-julgamento antes de comentar
mais detalhadamente o assunto.

Uma redução do valor das multas pouco aliviará a crise legal da Bayer. Quando adquiriu a Monsanto por US$ 63 bilhões em junho de 2018 para criar a maior empresa de sementes e agroquímicos do mundo, também herdou a marca Roundup e uma série de ações judiciais. Mais de 13 mil processos contra o herbicida aguardam julgamento nos tribunais nos EUA. A Bayer não reconhece o glifosato, principal ativo químico do Roundup, como agente cancerígeno.

Fonte Oficial: Gazeta do Povo

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.