A Indigosoft – empresa especializada em soluções de automação digital de processos complexos – está investindo e apostando de forma otimista na mudança das expectativas no cenário nacional. Com a retomada da economia e geração de empregos, a companhia acredita que 2019 será um ano de excelentes resultados e estima que finalizará com 75% de crescimento.

Para isso, a Indigosoft acaba de inaugurar um novo escritório em São Paulo, que inicialmente receberá 40 funcionários que ficarão mais próximos dos clientes da empresa. “A decisão de inaugurar este novo espaço foi estratégica, além da proximidade com os clientes, acreditamos que esse movimento permitirá um aumento no número de projetos e consequentemente em nosso quadro de colaboradores”, afirma Fabrício Martins, CEO da Indigosoft.

O otimismo é gerado pelo resultado conquistado em 2018. Além do fechamento de novos projetos, a Indigosoft ainda dedicou tempo para melhoria nos processos internos. “Demos atenção especial ao nosso time e mudamos algumas políticas de RH para melhor atender nossos funcionários. Com o novo local, vamos deixar as equipes mais próximas para facilitar a comunicação e entrega dos projetos. Em um primeiro momento serão 40 pessoas no escritório, mas temos capacidade para expandir caso a demanda aumente”, reforça Martins.

A Indigosoft registrou em 2018 faturamento de R$ 30 milhões, com média de 100 funcionários e uma taxa de 83% dos projetos entregues antes do prazo. Hoje a empresa atende, além de São Paulo, cidades como Teresina (PI) e Londrina (PR). Para 2019 a meta é expandir as operações para todo o território nacional.

“Nosso foco será ampliar a atuação nos mercados financeiro, varejo e saúde. Além disso, queremos aproveitar a retomada da economia para captar um sócio estratégico, o que nos permitirá fazer uma expansão de forma ainda mais agressiva”, conclui Fabrício.

Fonte Oficial: IT Forum 365

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.