SÃO PAULO  –  Fatores externos que vêm pautando a depreciação do real ante o dólar, como a guerra comercial entre Estados Unidos e China, não devem representar risco de pressão inflacionária no Brasil, onde o cenário é de alta capacidade ociosa da economia, diz Julia Passabom, economista do Itaú.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.