O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 0,07% em janeiro, ante queda de 0,45% em dezembro, divulgou nesta quinta-feira, 7, a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado do indicador ficou dentro do intervalo das previsões da pesquisa do Projeções Broadcast, que ia de recuo de 0,03% a elevação de 0,38%. O resultado, porém, foi menor que a mediana, de 0,18%. Com o resultado, o IGP-DI acumulou 6,56% nos últimos 12 meses.

A FGV informou ainda que os três indicadores que compõem o IGP-DI aceleraram. O IPA-DI, que representa o atacado, teve queda de 0,19% em janeiro, após redução de 0,82% registrada em dezembro. O IPC-DI, que apura a evolução de preços no varejo, subiu 0,57% no mês passado, depois de registrar 0,29%. Já o INCC-DI, que mensura o impacto de preços na construção, apresentou alta de 0,49% em janeiro, na comparação com 0,13% em dezembro.

IPAs

Os preços dos produtos agropecuários no atacado medidos pelo IPA Agrícola caíram 0,88% em janeiro, após a queda de 0,73% em dezembro, dentro do IGP-DI. Já os produtos industriais – que são mensurados pelo IPA Industrial – ficaram positivos em 0,04% no mês passado, depois do recuo de 0,85%

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais tiveram alta de 0,32% em dezembro ante 0,62% no mês anterior.

Os preços dos bens intermediários caíram 0,53% em janeiro, após diminuírem 1,74% em dezembro. Os preços das matérias-primas brutas tiveram declínio de 0,38%, na comparação com retração de 1,38% no último mês de 2018.

Fonte Oficial: EM.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.