Campanha coletou no ano anterior aproximadamente 700 quilos de produtos
(Arte: TUTU)

O descarte correto de pilhas, baterias portáteis e eletroeletrônicos é um dos pilares do sistema de logística reversa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Por isso, a Entidade e a Gestora para Logística Reversa de Equipamentos Eletroeletrônicos – Green Eletron – estarão novamente com um ponto de coleta desses materiais na Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas. A 18ª edição do evento será realizada no dia 23 de agosto, das 8h30 às 16h, na Câmara Municipal de São Paulo, na capital paulista. 

O coletor para produtos pós-consumo tem o objetivo de conscientizar os participantes da Conferência de Produção Mais Limpa, já que esses resíduos não podem ser deixados no lixo comum e a responsabilidade do descarte é dividida entre toda a sociedade e a cadeia produtiva (consumidores, comerciantes, distribuidores, fabricantes e importadores).

Veja também:
Cadastro no sistema de controle de resíduos é obrigatório para todas as empresas; saiba como fazer
FecomercioSP apresenta propostas à Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente sobre proibição de canudos plásticos
Energia fica mais cara em São Paulo; veja se compensa aderir à tarifa branca para reduzir a conta da sua empresa

Poderão ser descartados no evento pilhas, baterias portáteis, aparelhos de telefone, celulares, videogames, câmeras de foto e vídeo, impressoras, desktops, laptops, tablets, notepads, e-readers, eletroportáteis (secadores de cabelo, chapinhas, etc.) e similares. No entanto, não poderão ser descartados lâmpadas e eletroeletrônicos de grande porte, como geladeira, fogão e televisor. A campanha teve no ano anterior grande aceitação do público do evento e coletou aproximadamente 700 quilos de produtos.

Ofício
Com atuação ativa em relação a Logística Reversa, o Conselho de Sustentabilidade da Federação está acompanhando o Projeto de Lei nº 295/2019, do vereador Gilberto Natalini, que estabelece no município de São Paulo a obrigatoriedade de implantação de logística reversa.

No documento assinado pelo presidente Abram Szajman e pelo presidente do Conselho de Sustentabilidade, José Goldemberg, a FecomercioSP se mostra favorável à proposta, mas com ressalvas.

Entre os pontos levantados estão a necessidade de incluir na norma os fabricantes e importadores como corresponsáveis pelo sistema; definir os deveres de cada ator no processo; rever a meta estipulada e a inclusão no projeto dos sistemas de logística reversa que já estão instituídos como no caso de pilhas e baterias.

A expectativa da Federação é que o vereador contemple na proposta as sugestões indicadas, a fim de que o sistema seja implantado na cidade de maneira equilibrada.

Fonte Oficial: FecomercioSP

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.