Medida vai beneficiar justamente os pequenos negócios, os mais afetados no acesso ao crédito por falta de garantias
(Arte: TUTU)

O acesso ao crédito é um dos principais desafios encontrados pelos empreendedores para conseguir quitar os compromissos financeiros durante a crise instalada na pandemia de covid-19. O bom é que este problema pode ser driblado pelas micros e pequenas empresas com a ajuda da FecomercioSP.

A Federação fechou uma parceria com o banco estadual Desenvolve SP para diminuir a burocracia e facilitar o acesso das empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões à linha Crédito Digital, que disponibiliza R$ 100 milhões em crédito para capital de giro. Nessa nova linha, as taxas são a partir de 0,8% ao mês (a.m.) acrescido da Selic, com prazos de até 60 meses para pagar e carência de até 12 meses.

Fique por dentro de outras novidades que envolvem o microempreendedor
Balcão Único: novo procedimento facilita abertura de empresas na cidade de São Paulo
Como e por que separar as contas empresariais das pessoais
Saiba como aperfeiçoar a gestão empresarial com indicadores econômicos

Outra condição benéfica para o empresário está nos usos do Fundo Garantidor de Investimentos (FGI) e do Fundo de Aval (FDA), criado pelo Governo do Estado de São Paulo com recursos próprios, no início da pandemia, com o objetivo de evitar a necessidade de alienação de bens (quando um imóvel ou veículo fica no nome do credor até o fim do pagamento do empréstimo).

Além disso, como 2020 foi um ano atípico, existem as opções de apresentação do faturamento anual e da adimplência de 2019 para obter melhores condições.

Quando uma empresa solicita crédito por meio da FecomercioSP, existe um rastro de idoneidade que agiliza a concessão. Basta o empreendedor ser associado da Entidade e fazer um cadastro aqui.

 

Fonte Oficial: FecomercioSP

Comentários

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.