A Boeing vai interromper temporariamente, em janeiro, a produção da aeronave modelo MAX 737, de acordo com fontes. A paralisação intensifica a crise que enfrenta na gigante aérea e aumenta a perspectiva de cortes de empregos e licenças na indústria global no setor.

A empresa continuou a montar cerca de 40 aeronaves por mês em sua fábrica, perto de Seattle, desde que o MAX foi suspenso em março, após um segundo acidente fatal do modelo em cinco meses.

Com a produção, houve um acúmulo de cerca de 400 jatos na fábrica, já que a Boeing buscava aprovação regulatória para a aeronave retornar ao serviço. As companhias aéreas e funcionários do governo não esperam que essa aprovação chegue até fevereiro.

A decisão da Boeing de interromper a produção do 737 MAX provavelmente repercutirá na economia dos EUA. A fabricante de aviões é o maior exportador de manufatura do país e um dos principais empregadores privados. Fonte: Dow Jones Newswires.

Fonte Oficial: Isto É Dinheiro

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.