(Foto: Shutterstock)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) firmou um contrato de convênio com a empresa BRy Tecnologia S.A. para a execução do projeto de pesquisa “Tempestividade em Blockchain”.

A empresa vai patrocinar a pesquisa que visa estudar a certificação do tempo em que as transações na Blockchain ocorreram, uma vez que esse é o problema dessa tecnologia descentralizada. O valor do investimento será de R$ 73.154,35.

Apesar de ter sido publicada no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 29, a contratação, ocorreu em dezembro de 2018. O termo de convênio n° 2019/007 já está vigendo e deve se encerrar no dia 17 dezembro de 2019.

Darlan Vivian, o gerente de projetos da BRy, disse ao Portal do Bitcoinque apesar de o convênio já estar vigente, as pesquisas somente começarão em março desse ano por causa da agenda da Universidade.

Vivian explica que a intenção da empresa que trabalha com certificação e assinatura digitais nesse convênio é de encontrar uma solução para o problema que cerca da imprecisão sobre quando de fato uma operação ocorreu num bloco da Blockchain.

“A BRy busca desenvolver um produto que tenha essa integração da tecnologia e da assinatura digital na linha do tempo da Blockchain com a aplicabilidade que traga algo de novo”.

Incerteza da Blockchain

Apesar da imutabilidade e auditabilidade dos dados armazenados na Blockchain, a tecnologia não possui garantia sobre a tempestividade das transações.

“Muitas aplicações que poderiam usar a Blockchain para justamente registrar informações nela precisam de ter uma comprovação de data e hora”.

Isso ocorre porque a propagação de uma transação não é uniforme na rede e para aumentar ainda mais a incerteza sobre o tempo em que ocorreu a operação, a confirmação de qualquer transação em blocos. Assim, diz Vivian, só é possível deduzir data e hora presentes em cada bloco processado.

Ele critica as empresas que usam o nome da blockchain como se fosse um diferencial.

“Muitos dizem que tem a tecnologia vinculada a blockchain. Jogar a informação lá é fácil. O complicado é achar a aplicabilidade para ter essa integração”.

Carimbo do tempo

A BRy enviou um comunicado à imprensa no qual a empresa afirma que a pesquisa deve apontar soluções para transações em blockchain com o carimbo do tempo.

A questão é que há estudos mostrando que a precisão da data e hora do bloco pode variar até 10 minutos para mais ou menos em algumas blockchains.

Isso acaba tornando a tecnologia inaplicável em transações como pagamento de obrigações com prazo rígido como impostos e negociações em bolsa de valores ou lances em leilões eletrônicos.

A ideia da empresa patrocinar um grupo de pesquisa já era antiga, mas antes de se ter toda a aprovação teve de passar por alguns detalhes burocráticos.

A universidade Federal de Santa Catarina primeiro abriu um processo administrativo em setembro sobre o termo de convênio a ser formalizado pela empresa e a autarquia.

A aprovação do “Tempestividade em Blockchain” ocorreu por unanimidade no mesmo mês em que foi aberto o processo administrativo, segundo consta na ata da 27ª reunião ordinária do departamento de Computação da UFSC.

Após a aprovação do projeto, o conselho de curadores da instituição ainda emitiu uma resolução em dezembro tornando oficial a decisão que a própria Universidade tomou.

Trabalho de equipe

O projeto contará com uma equipe do Laboratório de Segurança em Computação da Universidade Federal de Santa Catarina (LabSEC-UFSC), que é especializado na área de segurança em computação.

Esse laboratório já desenvolve há anos pesquisa em certificação digital e dentre seus resultados estão os sistemas da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), o qual homologa os serviços de “Carimbo no Tempo” e de “assinatura digital” da Bry.

A coordenação será conduzida pelo Prof. Martín Vigil. Doutor pela Universidade Tecnológica de Darmstadt (Alemanha), Vigil possui diversas publicações sobre sistemas de proteção a longo prazo de dados digitais.


Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.