Empresa norte-americana vai pagar US$ 4,2 bi por 80% da unidade da brasileira

A Boeing disse hoje (23) que, após assumir a unidade de jatos comerciais da Embraer, chamará a divisão de Boeing Brasil – Commercial, dando fim a um dos nomes empresariais mais emblemáticos no Brasil.

LEIA MAIS: CEO da Boeing irá encarar acionistas pela 1ª vez após acidentes

A mudança de nome ocorre depois que a Boeing aceitou pagar US$ 4,2 bilhões para comprar 80% da operação da Embraer, de jatos de passageiros com menos de 150 assentos. A Embraer terá os 20% restantes. Essa divisão ainda é a mais rentável da companhia brasileira e considerada um padrão ouro da engenharia no país.

A Boeing ainda não tomou uma decisão sobre a possibilidade de renomear os aviões de pequeno e médio portes, que atualmente levam o nome da Embraer seguido por um código de modelo.

O novo nome corporativo ilustra o realinhamento da indústria aeroespacial global, em que as duas líderes – Boeing e Airbus – fortaleceram seu duopólio no mercado de jatos de US$ 150 bilhões, absorvendo concorrentes menores.

Depois que a Airbus assumiu o controle da divisão CSeries da Bombardier, que concorre diretamente com os jatos comerciais da Embraer, ela rebatizou os aviões como Airbus A220, de acordo com a marca de outros aviões da Airbus.

As duas aquisições desmantelaram ambições aeroespaciais do Canadá e do Brasil e deixaram a China como a principal ameaça ao duopólio transatlântico, com Rússia e Japão fazendo incursões mais lentas, disseram analistas.

Após o acordo com a Boeing, a Embraer continuará existindo como uma empresa focada em jatos executivos e defesa. O acordo com a Boeing foi aprovado pelos acionistas, mas ainda aguarda aprovação regulatória.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Fonte Oficial: Forbes.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.