Empresários que buscam acessar as linhas de crédito e de financiamento, anunciados pelos bancos públicos e privados, relatam dificuldade de obter condições especiais
(Arte: TUTU)

A criação de um regime emergencial e transitório para avaliação de crédito durante o período da crise, em especial para as micros e as pequenas empresas (MPEs), garantiria o acesso a empréstimos facilitados e menos onerosos para esse grupo que sofre com o fechamento dos negócios durante a quarentena.

A medida integra o ofício da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) enviado ao governo federal no dia 24 de abril. No documento, a Entidade afirma que isso auxiliaria as empresas que passaram a descumprir com os compromissos assumidos antes ao período da pandemia, em razão da interrupção de suas atividades.

Saiba mais sobre a oferta de crédito aos empresários nesse momento:
Caixa oferta R$ 7,5 bilhões às MPEs, mas excesso de garantias pedidas pelos bancos ainda barra liberação de crédito no País
Tire dúvidas sobre como acessar crédito para as empresas durante a crise
Crédito precisa chegar imediatamente às mãos das empresas
Conheça as reivindicações da FecomercioSP aos governos federal, estadual e municipal
Taxa de juros para as empresas aumenta com o avanço do novo coronavírus

Isso porque os empresários que buscam acessar as linhas de crédito e de financiamento, anunciados pelos bancos públicos e privados, relatam dificuldade de obter condições especiais porque as instituições bancárias se tornaram mais seletivas, com taxas mais elevadas e exigências de garantias impossíveis de serem atendidas agora pelo empresariado.

Para a FecomercioSP, a uniformidade do procedimento em todo o seguimento bancário nacional possibilitaria que as companhias efetivem tais obrigações quando houver a retomada das atividades.

 

Fonte Oficial: FecomercioSP

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.