Diversidade, inclusão e proximidade devem estar na lista de prioridades dos lojistas que buscam crescer
(Arte: TUTU)

Em período de pandemia, as relações de consumo passam por constantes transformações. Isso porque as medidas de saúde e segurança impõem interações com o mínimo de contato físico, para evitar o contágio por covid-19. Este é o tema principal da edição de maio/junho da revista C&S.

Seguindo o contexto destas novas experiências, o conceito de economia de baixo contato ganhou força, gerando diversas possibilidades de serviços: desde entrega e retirada a sistemas que tornam a vivência digital personalizada.

Veja também:
FecomercioSP apoia programa de capacitação e desenvolvimento de competências para empresários do comércio de moda
Lojistas poderão usar PIX Cobrança no lugar de boletos; saiba mais
Pandemia em 2021: e-book traz orientações para a retomada dos negócios

A experiência do consumidor é a condição definitiva para quem deseja permanecer no mercado de forma sustentável. O fundador e chairman do Retail Design Institute (RDI), George Homer, orienta: diversidade, inclusão e proximidade devem estar na lista de prioridades dos lojistas que buscam crescer.

A edição também conta histórias deempreendedoras esuas trajetórias, conquistas e desafios na busca por um mercado mais inclusivo. No compilado, elas falam sobre tecnologia e inovação, redes sociais e turismo.

Confira ainda na publicação um artigo de Ives Gandra Martins, jurista e presidente do Conselho Superior de Direito (CSD) da FecomercioSP, sobre os desdobramentos da crise causada pela pandemia do covid-19.

A C&S é produzida e editada bimestralmente pela FecomercioSP. O conteúdo é exclusivo para associados. Para ter acesso ao boletim, clique aqui.

 

Fonte Oficial: FecomercioSP

Comentários

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.