Muitos produtos com a marca Brasil são vendidos na China, mas por empresas de outros países
(Arte/Tutu)

Apesar de ser o maior parceiro comercial do Brasil, a China ainda se mostra um território pouco explorado pelas empresas nacionais.

Levantamento do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC) aponta que milhares de produtos que remetem ao maior país da América do Sul são vendidos no comércio eletrônico chinês. Contudo, grande parte – incluindo itens variados, como pedras preciosas, café, açaí, calçados e até tartarugas – é comercializada por empresas de outras nações.

Ouça outros podcasts
Brasil tem recorde de pessoas trabalhando: qual é a real situação do emprego no País?
Serviços puxam alta do PIB no primeiro trimestre
Economia demonstra fôlego, enquanto Petrobras enfrenta dilema social e País tem imagem “arranhada” com assassinatos na Amazônia

O varejo brasileiro está perdendo oportunidades de conquistar o país mais populoso do mundo?

Em edição especial, o Economix – podcast de economia e negócios da FecomercioSP – discorre sobre como as empresas nacionais podem acessar o mercado de consumo chinês.

Para contextualizar a questão, o programa destaca como o gigante asiático tem se posicionado no tabuleiro geopolítico e como as mudanças em curso nas relações internacionais afetam a interação político-econômica entre os dois países.

Ouça o podcast:

O programa também está disponível no Spotify e no Apple Podcasts.

Fonte Oficial: FecomercioSP

Comentários

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.