A Meituan foi fundada em 2010, na China, pelo empreendedor Wang Xing, como um site de compras coletivas. Cinco anos depois, houve uma fusão com a Dianping, empresa que permitia aos usuários avaliarem serviços e estabelecimentos. Desde então, a Meituan Dianping evoluiu para se tornar uma plataforma virtual de serviços e cresceu até tomar o posto de terceira maior empresa da internet chinesa (atrás de Tencent, que é sua investidora, e da Alibaba).

Decodificando a China: o curso com tudo o que você precisa saber para fazer negócios com o maior parceiro comercial do Brasil

Uma análise feita pelo portal Kr-Asia apresenta quatro estratégias que foram essenciais no crescimento da Meituan Dianping, que hoje vale cerca de US$ 65 bilhões. Veja, abaixo, quais são elas.

Corte de funcionários e aumentos menores

Entre dezembro do ano passado e junho deste ano, a Meituan demitiu 6.000 funcionários, o que corresponde a pouco mais de 10% da força de trabalho. “A Meituan cometeu alguns erros estratégicos de 2017 a 2018 ao expandir demais algumas áreas de negócios. Por isso, teve que dispensar mão de obra redundante e otimizar operações”, diz um executivo que não foi identificado pela reportagem.

Além da redução na equipe, houve também, entre o ano passado e 2019, uma mudança na política de aumentos salariais. Em abril de 2018, a Meituan reajustou em 30% os ganhos de profissionais das áreas de engenharia e produto, e em 15% para o pessoal de vendas. Já neste ano, a grande maioria dos aumentos não chegaram a 10%.

Minimizar negócios não-lucrativos

Em maio de 2018, a Meituan Dianping criou o supermercado Ella, em uma tentativa de concorrer com o Hema, da Alibaba. O modelo de negócio, assim como o do rival, passa pela entrega de produtos frescos em pouco tempo para os consumidores.

No entanto, o Ella não teve o mesmo sucesso do concorrente. Ao invés de insistir no projeto, a Meituan, neste ano, fechou cinco lojas e manteve apenas as duas principais em Pequim. É um exemplo de como a empresa evita gastos excessivos e realiza testes de curta duração.

Outro caso semelhante foi o do serviço de aluguel de carros da empresa. Após um piloto que durou um ano, a Meituan suspendeu esta operação em novembro, evitando gastar mais do que o necessário para um produto que não foi validado na prática. Ainda assim, ela mantém em seu app serviços de motoristas de terceiros.

Testes em setores inexplorados

Embora a Meituan Dianping evite gastos excessivos com negócios não lucrativos, isto não significa que a empresa deixe de realizar testes em setores em que, ainda, não tem atuação direta. Pelo contrário, os executivos estão sempre olhando para novas fontes de receitas.

Neste sentido, a empresa criou uma plataforma de recrutamento para pequenas e médias empresas e agora pretende retornar ao mercado de carregadores portáteis compartilhados. Além disso, a Meituan também prepara um serviço próprio de mapas, que também servirá para melhorar a logística de delivery.

Remodelar a Mobike

A Mobike surgiu como o principal serviço de bicicletas compartilhadas na China, em 2015, mas se tornou mais um caso de startup cujo modelo de negócio é insustentável e as despesas sempre superaram as receitas. Em abril de 2018, porém, a Meituan decidiu adquirir a Mobike por US$ 2,7 bilhões.

Neste ano, a Meituan está reformulando todo o modelo de negócio da Mobike e, segundo comunicado oficial, vem melhorando os resultados financeiros da startup. Começou por uma mudança de nome – agora se chama Meituan Bikes. Passou pela substituição das bicicletas, já que muitas delas chegaram ao final da vida útil. Além disso, a precificação foi totalmente reestruturada.

Para reduzir as perdas, a Meituan aumentou as taxas de uso das bicicletas desde abril, ao mesmo tempo em que saiu da maioria dos mercados externos da Mobike, incluindo Cingapura, Índia, Austrália, Tailândia e Malásia.

Fonte Oficial: StartSe

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.