Durante sessão no Congresso dos EUA, Sundar Pichai também negou que um funcionário ou grupo de funcionários da empresa possa manipular resultados de buscas

O CEO do Google, Sundar Pichai, afirmou nesta semana, durante uma sessão no Congresso dos Estados Unidos, que a empresa não tem planos de relançar o seu buscador na China. As informações são da agência Reuters e do The Verge.

“Neste momento, não há planos de lançar um buscador na China”, explicou o executivo ao Comitê Judiciário da Casa dos Representantes (House of Representatives) dos EUA.

Vale notar que a afirmação de Pichai, que disse que o Google ainda estuda a ideia, acontece pouco após diversos funcionários da gigante se manifestarem publicamente contra a possibilidade de a empresa lançar um buscador censurado no mercado chinês.

Manipulação de buscas

Pichai também foi questionado pelo comitê do Congresso norte-americano sobre outros assuntos, inclusive sobre a coleta de dados pela gigante e sobre uma suposta manipulação dos resultados de buscas, de acordo com a reportagem do The Verge.

Durante a sessão, o representante republicano Lamar Smith perguntou ao CEO do Google se os funcionários da empresa estariam manipulando resultados de notícias que apareciam nas buscas – o político citou um relatório sobre o que seria o “silenciamento de vozes conservadoras”. 

O executivo afirmou então que “Não é possível que um funcionário sozinho ou grupo de funcionários manipule os nossos resultados de buscas”. Smith então disse: “Eu discordo”.

Fonte Oficial: IDG Now!.

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.