O diretor-geral da Globo, Carlos Henrique Schroder, venceu o Prêmio Caboré 2018 na categoria Dirigente da Indústria de Comunicação. Os vencedores da 39ª edição da premiação foram anunciados na noite desta terça-feira (4).

Considerado um dos principais prêmios da propaganda brasileira, o Caboré consagra os profissionais e empresas que contribuem para o desenvolvimento da comunicação, marketing e mídia no país.

“Quero agradecer aos que votaram porque sei que não votaram só em mim, mas em uma equipe, um time, uma turma. Essa turma da Globo que batalha todos os dias pra levar o melhor que sabe fazer a milhões de pessoas, que é informar, entreter, levar a emoção de cada um de nós aos brasileiros”, agradeceu Schroder.

Criado em 1980 pelo Grupo Meio & Mensagem, o Caboré premia, a cada ano, 13 profissionais da publicidade, entre anunciantes, veículos e agências. A escolha dos premiados é feita pelos assinantes da publicação a partir de uma lista de três nomes em cada categoria.

A seleção dos indicados para concorrer ao Caboré é feita pelos editores do Meio & Mensagem em parceria com líderes do mercado de comunicação, a partir da análise de nomes que se destacam no dia a dia dos negócios do setor

Lista completa dos vencedores do Caboré 2018

Confira abaixo os 13 vencedores da edição deste ano do prêmio:

Vencedores do prêmio Caboré 2018 — Foto: Eduardo Lopes/Maquinadafoto/DivulgaçãoVencedores do prêmio Caboré 2018 — Foto: Eduardo Lopes/Maquinadafoto/Divulgação

Vencedores do prêmio Caboré 2018 — Foto: Eduardo Lopes/Maquinadafoto/Divulgação

Empresário ou Dirigente da Indústria da Comunicação

  • Carlos Henrique Schroder (TV Globo)

Agência da Comunicação

Profissional de Criação

Profissional de Atendimento

Profissional de Planejamento

Profissional de Marketing

  • Loredana Sarcinella (Samsung)

Veículo de Comunicação – Produtor de Conteúdo

Veículo de Comunicação – Plataforma de Mídia

Fonte Oficial: G1

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.