Chocolates e pescados impulsionarão as importações e exportações nos próximos meses.

O ano ainda nem terminou e a páscoa do ano que vem já está movimentando o setor logístico.

No Brasil, esta época dá início aos pedidos de importação de pescados e de exportação chocolates, de diferentes regiões do mundo para que cheguem a tempo da páscoa. Conforme explica Paulo Espíndola, Pricing Manager, da DC Logistics Brasil, geralmente, os pedidos são feitos entre novembro e dezembro, para serem embarcados no início do ano, permitindo o tempo de transporte sem problemas, que leva em torno de 40 dias, dependendo da região.

Segundo dados divulgados recentemente pelo Porto de Itajaí (SC), em outubro, houve um aumento de 82% na movimentação total de cargas, e segundo eles, a tendência para o final deste ano é um crescimento geral de 2% no complexo e 85% na APM Terminals.

Movimentação de cargas

O transporte marítimo é o mais utilizado para transportar o chocolate e o pescado. Ambos os produtos devem ser transportados em contêineres refrigerados e adequados, garantindo a higiene e segurança do produto. “Quando chegam ao destino, os produtos são distribuídos para diversas regiões. É um processo minucioso e delicado já que estamos trabalhando com alimento perecível e precisamos levar a garantia e qualidade ao consumidor final”, afirma Paulo.

Importação de pescados

Apesar do grande potencial de pesca do Brasil, cerca de 60% dos peixes consumidos são oriundos de países da América do Sul, Ásia e Europa.

Os peixes mais importados pelos brasileiros são salmão, polaca, peixe-panga e bacalhau, todos de diferentes regiões do mundo. No Porto de Itajaí (SC), até outubro o principal produto importado foi o pescado com, 50,4%.

Exportação de chocolates

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), até setembro de 2018 a exportação de chocolates do Brasil somou o equivalente a US$129,84 milhões, o que representa uma alta de 77,7% em relação à receita observada no mesmo período de 2017 (US$73,06 milhões). O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de chocolates e, de acordo com o Ministério da Agricultura, o chocolate brasileiro chega a mais de 100 países em todos os continentes do mundo.

Assessoria de Imprensa

 

Fonte Oficial: Cargo News

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.