O Brasil está se tornando um “campo de batalha” entre dois aplicativos da China. TikTok e Kwai, apps para produzir e compartilhar vídeos curtos, veem o mercado brasileiro como ponto estratégico para crescer no ocidente. Isto porque o país ainda tem uma baixa adoção de aplicativos neste segmento, se comparado ao sudeste asiático dominado pelo TikTok, e um potencial de crescimento enorme, já que 140 milhões de brasileiros têm smartphones.

Assine a newsletter Conexão China e receba conteúdo exclusivo semanal sobre a maior potência inovadora do Oriente!

A Bytedance, startup por trás do TikTok (que é chamado de Douyin na China), é a mais valiosa do mundo, com uma avaliação de US$ 76 bilhões em 2018. No Brasil, o app tem 18 milhões de usuários ativos, de acordo com dados do ano passado. Para alavancar o crescimento no país, a startup inclusive estabeleceu uma sede em São Paulo.

O Kwai, da startup Kuaishou, tem a gigante Tencent como principal investidor. Apesar de ainda pouco conhecido, o app teve resultados recentes expressivos no Brasil. Ele liderou os downloads de aplicativos gratuitos da Play Store, do Android, entre os dias 4 e 7 de setembro, e alcançou a importante marca de 3 milhões de usuários ativos no país. No mundo, são 120 milhões de usuários ativos.

A lacuna entre os dois aplicativos, tanto globalmente quanto no Brasil, ainda é expressiva. No entanto, a Kuaishou prepara uma rodada de investimentos liderada pela Tencent de US$ 1 bilhão, que deve avaliar a startup em US$ 25 bilhões. No futuro próximo, o plano é realizar um IPO na bolsa dos EUA. A empresa avalia que o mercado de vídeos curtos tem um potencial de atingir 3 bilhões de pessoas no mundo.

Segundo analistas, a principal concorrente da Tencent, hoje, é a Bytedance. Embora a empresa do WeChat tenha atuação no setor de pagamentos e esteja investindo em mobilidade, a divisão de redes sociais ainda é extremamente relevante, tanto em termos de receita quanto em engajamento com o consumidor. Portanto, os vídeos curtos vêm se tornando parte importante da estratégia da Tencent e, cada vez mais, ouviremos falar em Kwai e Kuaishou no Brasil.

Fonte Oficial: StartSe

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.