Em um pregão marcado pela alternância entre perdas e ganhos no Brasil e no exterior, a Bolsa brasileira conseguiu fechar o dia em leve alta, marcando um novo recorde. O dólar também avançou. 

O Ibovespa, principal índice acionário do país, subiu 0,21% e fechou a 93.805 pontos. O volume negociado foi de R$ 14,542 bilhões, abaixo da média do começo de 2019. 

 A alta se manteve apesar da queda nos papéis de Petrobras e Vale, que têm forte peso no índice, e foi sustentada por papéis do setor financeiro. O destaque de alta foi a Cielo, que avançou 9,48%, apesar das perspectivas para a companhia ainda indicarem cautela devido à forte concorrência no setor. 

 O mercado financeiro ficou na expectativa de detalhes sobre os termos do acordo entre Estados Unidos e China para por fim à guerra comercial travada entre os dois países e acabou tendo ganhos limitados pela continuidade da paralisação parcial do governo americano e pelos dados mais fracos da economia chinesa. 

No cenário local, investidores seguem acompanhando com misto de otimismo e cautela notícias sobre a reforma da Previdência que será apresentada pelo governo Bolsonaro. 

 O dólar, porém, voltou a subir e fechou o dia cotado a R$ 3,71. De 24 divisas emergentes, 10 perderam valor ante a moeda americana nesta quinta.

Fonte Oficial: Gazeta do Povo

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.