Tais sugestões foram feitas pela Entidade em ofício encaminhado ao Ministério da Economia, em abril deste ano
(Arte: TUTU)

As empresas que fazem contratações, no exterior, de serviços de pesquisas de mercado e promoção comercial tiveram uma praticidade, a partir de 9 de novembro deste ano, com a automatização dos registros no Sistema de Registro de Informações de Promoção (Sisprom).

O registro prévio era necessário para obtenção do benefício fiscal de redução a zero da alíquota do Imposto de Renda (IR) sobre as remessas de valores ao exterior com essa finalidade. A substituição do processamento manual pelo automatizado tem o objetivo de agilizar o procedimento e, assim, simplificar o processamento dos pagamentos relacionados à promoção comercial e às pesquisas de mercado no exterior.

Saiba mais sobre os assuntos relacionados ao comércio exterior
Relação do Brasil com os Estados Unidos dependerá de ações propositivas do Itamaraty
Entenda em que ponto está a agenda de acordos comerciais do Brasil
Conheça o regime de Ex-Tarifário e tenha redução temporária da alíquota do imposto de importação

Na avaliação do Conselho de Relações Internacionais (CRI) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), a medida é bem-vinda, ao desburocratizar uma das etapas para obtenção do benefício. No entanto, o conselho defende a extinção do Sisprom e a concessão automática do benefício fiscal, uma vez que o sistema é extremamente burocrático e frustra o seu principal objetivo: incentivar o acesso ao benefício fiscal pelos pequenos exportadores.

Nesse sentido, o conselho propõe que as remessas de recursos para o pagamento das despesas com a promoção de produtos e serviços no exterior possam ser realizadas diretamente com a utilização de códigos de finalidade específicos e que, posteriormente, sejam sujeitas à fiscalização pela Receita Federal – se identificada inconsistência ou constatado descumprimento de regras pela empresa beneficiada.

Tais sugestões foram feitas pela Entidade em ofício encaminhado ao Ministério da Economia, em abril deste ano, e reforçados durante a mais recente reunião do CRI, realizada no dia 10 de novembro, com a secretária especial-adjunta da Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secinte), do Ministério da Economia, Yana Dumaresq.

Clique aqui e saiba mais sobre o Conselho de relações Internacionais (CRI).

 

Fonte Oficial: FecomercioSP

Comentários

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.