A segunda fase da barreira fixa de fiscalização instalada na praça de pedágio em São Miguel do Iguaçu/PR foi retirada na segunda-feira (10)


publicado:
17/12/2018 09h54


última modificação:
17/12/2018 09h59

Os resultados foram bastante expressivos em 99 dias de operação, com aproximadamente R$ 31,1 milhões em mercadorias apreendidas. Isso representa um aumento de aproximadamente 22% quando comparado com o valor apreendido na Operação Muralha 2017 (R$ 25,7 milhões).
Foram realizadas ao todo 37 prisões em flagrante e apreendidos 1.529 Kg de maconha, 3 Kg de cocaína, 5 armas, 199 munições, 538 mil maços de cigarros e 173.694 unidades de medicamentos e anabolizantes. Além disso foram retidos 252 veículos.
Essas mercadorias foram retidas por ocasião da fiscalização de veículos e de pedestres por estarem acima da cota de isenção, por terem indício de destinação comercial ou por falta de regularização da importação das mercadorias.
Dentre as abordagens, algumas se destacaram pela quantidade ou pela forma como as mercadorias eram transportadas. Cita-se entre os destaques: um pedestre que transportava peças de armas de fogo, carregadores de munição e mercadorias oriundas do Paraguai, os bens foram avaliados em mais de R$ 104 mil; um ciclista que transportava quatro quilos de maconha na BR-277; uma ambulância oficial que transportava eletrônicos; um caminhão de transportadora que levava grande quantidade de mercadorias e pneus contrabandeados do Paraguai; pedestres que carregavam mercadorias ocultas no corpo; contrabando de cigarros; e veículos que escondiam mercadorias em fundo falso.
Merecem notoriedade a Justiça Federal de Foz do Iguaçu, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército, Marinha, Aeronáutica, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Polícia Militar do Paraná, Polícia Civil e Departamento de Inteligência do Estado do Paraná – DIEP), Justiça Estadual e Ministério Público Estadual da Comarca de São Miguel do Iguaçu e Departamento de Estradas de Rodagem (DER), todas parceiras da Operação Muralha.
As atividades de fiscalização realizadas no âmbito da Operação Muralha vêm atingindo o objetivo de fortalecer o Estado, por meio da integração entre a Receita Federal e as forças atuantes, no combate aos crimes de fronteira, elevando a percepção de risco e a presença fiscal nessa região da tríplice fronteira.

 

Fonte Oficial: Receita Federal

Comentários/Comments

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do VIP CEO.